Síntese de junho 2020

Publicado por

Volto a fazer uma síntese ao final de cada mês. É uma forma de sumarizar o que alcancei, o que está em andamento. 

Ajustando a rota

Junho é virada de semestre e nos faz repensar os planos. Em tempos de incerteza, eu confesso que não consigo fazer muitos planos. Prefiro buscar mais clareza, aprofundamento e equilíbrio emocional para esse período. 

Nesse sentido, finalizei a formação em terapeuta Maha Lilah, um jogo de tabuleiro milenar indiano que evidencia os estados de consciência e o fluxo energético da questão explorada. Eu decidi colocar em prática o uso do jogo e as minhas habilidades como terapeuta a serviço do desenvolvimento da consciência e da criação. Além dos atendimentos individuais, que já venho fazendo, no próximo mês começarei com os grupos temáticos. Falarei mais sobre isso no início de julho.

Estou na reta final da jornada dos chakras,  um curso intermediário, entre a meditação das rosas e a leitura da aura. Realizado ao longo de 8 semanas, trabalhamos os sete chakras. Cada semana um chakra, com vários exercícios. Uma excelente oportunidade para olhar a saúde e o estar na vida de outra perspectiva. Muito mais ampla, com mais autocompaixão e amorosidade. Privilegiando a intuição. 

E por falar em intuição, tenho participado da leitura coletiva do livro Mulheres que correm com os lobos:mitos e histórias do arquétipo da mulher selvagem (1992) de Clarissa Pinkola Estés. Os encontros são online acontecem a cada 15 dias. Tem sido um momento de conexão. Além de lermos juntas, as experiências compartilhadas são diversas.

Construção de práticas

No momento, duas práticas estão em construção:

  1. A meditação das rosas, uma técnica de limpeza e proteção do campo energético. É um tipo de meditação ativa com várias ferramentas e etapas. Você pode saber mais no site da Escola da aura.
  2. Cuidado com as plantas em germinação. Um exercício para aprimorar a observação, a sensibilidade e a reconexão com a vida de forma mais simples.

Nesta foto é a germinação de abacate. As raízes estão cada vez mais fortes.

No mais, estou em isolamento social há meses. Saio para ir ao supermercado e raramente vou dar uma caminhada na orla de manhã, quase de madrugada. O trabalho do meu emprego tem sido de casa. Eu não sei quando voltaremos.

E, vocês como estão?

Deixo uma música do Lenine.

Há de ser leve
Um levar suave
Nada que entrave
Nossa vida breve
Tudo que me atreve

(Lenine, Leve e suave)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s