Estar na vida, como uma aventura de bicicleta

Em agosto de 2018 eu escrevi um post A força para continuar pedalando relatando o significado das viagens de bicicleta para mim. Eu encerrei o texto com essa frase.

Pela capacidade de dar um novo significado para a experiência.

Quando eu comecei a aprender a andar de bicicleta, eu tive um acidente que me levou ao pronto socorro. Isso me deixou nos anos seguintes proibida de andar de bicicleta. Só voltei a usar a bicicleta no final da adolescência. Depois, parei novamente. Voltei somente na vida adulta, com outra pegada, mais corajosa para aventuras. Confesso que nunca fui muito ousada nas práticas esportivas. Mesmo quando fiz trampolim acrobático. O fato é que tenho medo. Sim, admito. O medo me paralisa algumas vezes, mesmo sabendo que a vida é um pisca, pisca. Ou seja, a mesma hora que estamos aqui, podemos não estar em questão de segundos.

A bicicleta me trouxe a capacidade de superação do medo e ao mesmo tempo o valor de ter vivido a experiência. Por exemplo, pedalar na avenida paulista entre os carros (antes de existir a ciclovia). Veja, parece algo simples, e é. Mas para uma pessoa que tem medo estar em um trânsito agressivo de uma grande cidade é uma superação.

O medo é humano, é fator protetor em muitas situações. No entanto, o medo também tem efeito nocivo, permanecer na caverna, como na caverna de Platão, pois o que se vê são as sombras e não ousa sair.

Bem, o que eu quero deixar neste post é, as experiências são reais para quem vive e estar na vida é estar sujeito a experimentar. Nesse sentido, eu quero que se aproxime de uma aventura de bicicleta – com superação do medo.

Juliana Reis

Enfermeira, especialista em informação científica, mestre em saúde materno infantil. Tem interesse em Práticas Integrativas, Saberes Tradicionais, Ciência e Arte, visualização de dados, gamificação, translação do conhecimento, ciência de implementação.

2 thoughts on “Estar na vida, como uma aventura de bicicleta

  • 4 out 2019 em 12:00
    Permalink

    Olá!
    Juliana, obrigada por compartilhar a tua experiência, porquanto o teu texto me incentivou a aprender a andar de bicicleta. Muito grata!

    Resposta
    • 4 out 2019 em 21:20
      Permalink

      Olá Dora!
      Muito obrigada por comentar. Fico muito feliz em saber. Dá uma olhada no projeto Bike anjo. Tem em diversos lugares no Brasil.
      Te desejo muitos pedais 🙂
      Um grande abraço

      Resposta

Deixe uma resposta para Juliana Reis Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: